Foto do blog: Mario Lamoglia

domingo, 28 de março de 2010

Póstumo Amor

 Eu nunca soube o que fazer diante dos teus arroubos infantis. Quando dançava descalça no meio da sala, rodopiando de olhos fechados - mais parecendo voar - meu coração contigo fazia par. Eu emudecia, enquanto por dentro derretia. Nunca te disse, Teresa, o quanto era ensolarado o teu amanhecer. O quanto as tuas pálpebras semicerradas, dando bom dia ao dia que vinha, me enchiam o peito de ternura e a alma de uma felicidade incrivelmente plena - quase pueril. E quando ajoelhava no jardim, bolerando cantigas pras sementes brotarem autoconfiantes, cheias de si? Era bonito demais ver tuas mãos cheias de terra acariciando as folhas que cortava - pra dar mais força aos galhos - seus dedos doces lhes pedindo desculpas pelas inevitáveis feridas. Eu sempre soube que a força vinha de ti, meu amor, mas emudecia. Calado sofria por em tempo algum dessa vida inteira ao teu lado, ter te olhado com olhos de amor. Com os meus olhos do amor infinito que sinto por ti. E agora que você se foi - pra onde a minha falsa indiferença não te alcance - fico aqui à míngua, sentindo a falta sufocante do teu sol. Sofrendo a ausência do teu calor de menina, do alto do salto dos seus 80 anos. Chorando tudo o que você me foi, sem nunca ter me exigido nada além do quase nada que eu te dei.  E quando eu te encontrar, Teresa, amor meu, minha princesa, esteja certa: vou te dar um abraço tão apertado, mas tão apertado, que sem precisar dizer nenhuma palavra, você vai ouvir roçar lá no fundo do peito o que eu sempre soube, mas você talvez desconheça - Eu te amo com todas as minhas forças. E vou te amar pro resto da minha morte.

Sylvia Araujo

36 comentários:

Priscila Rôde disse...

Nossa Deus,
que LINDO.
Amor lindo, embora triste!

Amei!

Erica Ferro disse...

Que emudeça! Mas com um beijo, porém não fique sem expressar e revelar um amor tão bonito.

A Moni. disse...

Coisa mais perfeita, inteira, em carne viva...
Direções e certezas que só um amor de verdade pode dar...

Lindo, lindo, Sylvia...

Desculpa o sumiço...dias nublados por aqui..

Beijos!

Palavralida disse...

Minha querida Sia. Você me emocionou demais. Estou aqui em lágrimas lendo este texto seu. E é tão seu que te reconheço em cada sílaba.
Te amo, querida amiga!

Priscila Carvalho disse...

eu quero um amor desses...
e que me diga nas nossas despedidas: até sempre meu amor.


p.s.: meus olhos ficaram marejados ao ler teu texto.

Taynara.Tah disse...

Belo como toda a simplicidade que o amor exige!
Lindo mesmo, fiquei profundamente tocada com esse amor cheio de infinito.

Beijos.

Lílian Alcântara disse...

Me lembra cenas da minha infância... por incrível que pareça

Clarisse disse...

lindo lindo. Mas triste também. Não sei. To confusa. Desgraça.

Beeeeeijoo!

claudete disse...

Não sei o que mais belo , admirar a composição perfeita do texto ou a sensibilidade que flue de cada gesto contido convergendo para um amor explosivo e derradeiro...Amei!

Sylvia Araujo disse...

Pri, querida, querida...
Brindamos o amor quase ao mesmo tempo. Que ele nos seja sempre isso, um convite a desejar mais. E sempre.
Meubeijopravocê


Erica,
Mudo, porém inteiro.
Beijo, queridona!


Moni,
Obrigada pelo carinho de sempre, flor.
E é bem possível que meu sopro esteja por aí espantando as suas nuvens. Escuta...
Meubeijoemvocê


Sia, Sia...
Você conhece bem o meu coração e sabe ler todas as minhas entrelinhas. Por isso te amo tanto. E em vida!
Milhõesdebeijos


Priscila,
Ele chega. É só não esperar que ele vem.
Sabe que também me emocionei quando as palavras começaram a tomar forma? Porque você sabe, né, elas vem e não querem nem saber de mim. rs
Beijocagiga


Taynara,
O pra sempre é lindo demais, né? Obrigada pelo seu cheiro aqui no meu gosto de amor.
Beijo, beijo


Lílian,
Jura? Lembrança de infância são tão carregadas de imagens, né?
Beijoca


Menina Clarisse,
É uma confusão de sentimentos mesmo... um amor feliz depois do fim é tocante e tristíssimo.
Beijocaemvocê


Claudete,
Obrigada pelo afago e pelo aconchego. Venha sempre.
Beijo, beijo

Juliana. disse...

Sylvia, que palavras lindas,
um amor é simplesmente uma espera pela eternidade, que se dure até o cessar do respirar!
Lindo!
Um beijo da Ju

mais amor, por favor. disse...

Ai que vivo, deu pra sentir todas as palavras.
Obrigada por passar lá, e saiba que eu me joguei, mas dei de cara com um marmore frio e escuro :/ Sei lá.
Fica bem, tudo lindo aqui.
Beeeijos :*

Luis Eustáquio Soares disse...

amar, amar, amar, até perder-se, até ser outro, até desarmar, de amar; até já não mais amar só, ou a dois, mas amar a partir de, todo o mar de amar.
b
luis de la mancha...

caçadora de mim disse...

Obg pela visita, e ao retribuir, encontrei não apenas um texto, mas varios muito mais do que interessantes.
Lindos!
Este então...

Bjos

Dica Cardoso disse...

Querida nova tão conhecida amiga...
Parece que te conheço a eras e emociona-me esse sentir,essa certeza de que sempre esteves aqui e de que talvez tenhas visitado a minha infancia atravéz da tua(infancia ou vida adulta)...Sei lá...Uma coisa nova e tão antiga...Uma vontade de abraçar e de dizer (ou ouvir) a mim mesma que nunca estive sosinha,mesmo quando o crescer me arrancou as minhas matas,cascatas e piabas...
"Ajoelhava no jardim, bolerando cantigas pras sementes brotarem autoconfiantes...Mãos cheias de terra"??Outro alguém de mim?
Diga-me querida nova antiga amiga,por que os meus olhos teimam em desaguar???Respondo eu:Porque simplesmente tu existes e me devolveu uma cachoeira, mesmo que saída dos olhos e em forma de lágrimas...É uma cachoeira isso que me destes e sou-lhe tão grata...
Não sei quem ao certo se foi,só sei que na ênfase perfeita do teu sentir dessa partida eu me ví regressar...AHH!!!E como amo regressar à essas terras!!!E te olhar com olhar de amor,para que jamais me arrependa de não tê-lo feito!
Perdoe-me o desabafar...Mas a culpa é tua!!!
Abraços no coração!

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- também acredito que a contradição seja capaz de tudo.
é como em seu lindo texto; onde o amor, enquanto carne, é unicamente contradição. e a morte, - com ou por amor - também.

Valéria disse...

O amor deve ser exatamente assim, mas muitos de nós só percebemos, depois que a pessoa amada se vai, pra nunca mais voltar.

BeijooO'

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Abraço apertado é tudo de bom, algumas pessoas, assim como eu, não conseguem dizer eu te amo, passa-se uma vida inteira para falar e quando se permitem se deparam com o fomoso "agora é tarde demais".

Abraços!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Sylvia, obrigado pela visita... estou cá passeando por seus blogs... logo deixo o registro de minhas impressões, como se deve [após a leitura devida]... de já, posso dizer, belos espaços tens por cá... ;)

Beijão, menina!

Assis Freitas disse...

Amor prá toda vida e mais além, enquanto sopro existir. Abraço.

Sanbahia disse...

Sylvia, emocionante o seu texto. En cantei-me por Teresa.
Cheiros.
Namastê.

flaviopettinichiarte disse...

Realmente arrepiante esse texto, há uma profundidade nas palavras que ate onde se Le palavras claras há o desgarro dela, paridas como um nascimento, como a obra mais sublime da vida, a existência humana e o seu mistério insondável que se chama amor, esse ato ingovernável no qual estamos condenados a viver eternamente...Obrigado !!

Obrigado pela visita!!

A.S. disse...

Silvia...

Comovente e terna declaração de amor!


BeijO
AL

mario disse...

Tão lindo quanto inesquecível. Como aquelas músicas que ficamos ouvindo horas, mesmo com o som já desligado.
Te Amo.

Antônio disse...

Não sei o que mais me embevece, se é receber elogios esculpidos pela inteligência, ou constatar o brilhantismo delicado de onde eles vieram.

Obrigado pelas palavras amáveis e parabéns por deixar as palavras macias para uma ótima leitura.

Beijo!

guru martins disse...

...tomara
que ela
tenha sabido
de tudo isso
antes como sei
guardando as
devidas proporções
de voce verdadeira
se expressado
no balaio
e por isso serás
sempre bem vinda...

tbj

Fouad Talal disse...

Olá minha amiga.

Suas letras tem uma força descomunal! É de uma intensidade angustiante...

Tudo 'muito ótimo'.

Um beijo meu para ti!

Lara Amaral disse...

Sylvia, sua escrita é bela, texto cativante. Gostei daqui =).

Beijo.

Fabio Rocha disse...

Texto delicioso. Parabéns pelo blog... Beijos

Boboletando disse...

Eii...Eu querooo te dar este abraço tão forteee... Seja bem vinda ao meu blog, vi seu comentário e aproveitei pra te visitar.... AMEIII;;; AMEIIII
Bjsssssssssssssssssss e abraçossss pelo resto da minha morte rsrs

O Profeta disse...

Conferi o rumo com um golfinho zombeteiro
Uma baleia branca sorriu em brancura
Um bando de voadores peixes cruzou comigo
Um peixe-anjo subiu na vaga e sorriu com ternura

Contei cada vaga que me afagou o olhar
Lancei em sorte uma esperança esquecida
Quanto sal tem a beleza da maresia?
Para onde viajam os sonhos de uma gaivota adormecida?


Boa semana


Mágico beijo

Paula Teles disse...

Que texto lindo simplismente perfeito. Sem palavras, você tem uma naturalidade pra escrever lindo e lindo >.< Parabéns moça to seguindo ja e to virando fã já Beeijos

Livinha disse...

Qtas pérolas assim tão recolhidas, nas lembranças nada adormecidas, desse amor que se fundiu no tempo.
Quantas flores mais garridas, não floriu este laço de amor divinamente...
A saudade mata a gente, mas não mata o que ficou, como todas as saudades um dia será morta tbém, quando almas se encontrarem muito daqui, além...

Lindo texto minha querida,
de clara expressão e formosura.
Gostei daqui do teu recanto,
te sigo e volto, vez a cada instante...

Obrigada pela visita
estarei te seguindo.
Ítima semana pra ti
Bjs
Livinha

Em@ disse...

isso é amor e-terno.
gostei.
em@

Erica Vittorazzi disse...

"E se algum dia eu lhe encontrar, prometo dar todos os beijos que você merece"... meu coração roga toda noite.


Lindo texto!!

Ilaine disse...

A suavidade de um grande amor transparece em cada palavra tua. Uma prosa banhada em pura em poesia. Parabéns, escritora!

Abraço