Foto do blog: Mario Lamoglia

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Borboleta nos trilhos


Caminhava, linda e delicada. Um passo após o outro - a ponta de um dos pés descalços, tocando cuidadosa o calcanhar seguro. Os braços abertos mantinham em equilíbrio o corpo leve e franzino, e davam a ela um quê de bailarina manca. Ela vibrava nos trilhos. E sorria inteira em sua falta de dentes, era pura inocência, menina. O sol rasgava o azul, e seus fiapos brilhantes atravessavam a seda dourada que voava ao vento. Um fio da trança quase solta beijava a flor meio murcha presa atrás da orelha pequena. Seus olhos seguiam o horizonte, como se lá estivesse guardado o maior de todos os tesouros. Ela comia o futuro com a avidez dos que carregam em si a certeza de nunca terem certeza de nada. O trem, suspirando fumaça em seu ritmo marcado pela rotina dos dias, vinha operário. A menina então, se afastou da rota e deitou no chão - os olhos cinzazulados cerrados, a respiração suspensa - sentindo subir pelas costas cada vagão, cada roda. Tocava toda pedrinha pontuda com a extremidade dos dedos e as levantava com um arco do fino braço, deixando cair uma a uma as notas da sua melodia. Era o trem, era ela, era a incerteza e a beleza do improviso em forma de criança ensolarada. Era a música dos dias, do cinza, do morto, e daquele amarelo brotado em tranças, escapulindo sorrisos pela janela da boca dela. Ela era casa aberta, sinfonia escorrendo pelas portas brancas. A locomotiva, altiva e certa em seu caminho indesviável, sem olhar pra trás, sorriu.


Sylvia Araujo

15 comentários:

Carol Freitas disse...

E eu sorri aqui ao ler um texto tão leve, tão cheio de tudo, tão passível de sentido.

Lindo, Sylvia!

Sonhadora disse...

Minha querida

Tão leve e terno...tão cheio de luz este texto, adorei.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Lara Amaral disse...

Ah, lindo, leve como qualquer um gostaria de ser!

Beijo, flor!

Solfejando poesia disse...

Querida Sylvia!
Deu pra sentir os movimentos da menina, sua respiração... deu pra ver de pertinho... um texto delicioso e muito bem articulado na leveza dos passos!

Beijos, eu adorei!

Mario Flecha disse...

Sempre, sempre caminhas na trilha da poesia.

Valéria Gomes disse...

Maravilhoso!!! Leitura gratificante para um começo de noite!!!

Beijos de passarinho!!!

RICARDO disse...

Sylvia

Borboletando alegremente nos trilhos de seus textos concluo que indesviável é a sua sensibilidade...

Beijos

Í.ta** disse...

que retrato maravilhoso, sylvia!

é sempre bom demais ler teus escritos.

beijos!

Daltro disse...

Ganhartes mais um fã.

Click disse...

Deus do céu... que coisa essas que você escreve, hein!

Machado de Carlos disse...

... Em um dos trilhos! Idéis de um porvir. Ah, quando chegar o porvir, quantos chorões ficarão!...

marden disse...

_sorriso cuspido e delicado!

Bruno Tadeu disse...

lindo!
foi como andar no trilho,
"caminho indesviável",
sem prender o destino,
mas vibrando como cada vagão.
simplesmente seguindo em frente.
Beijos!!!

Wesley Carlos disse...

Olá, Sylvia, tudo bem?
Que texto mais lindo e encantador... A delicadeza que você deu as palavras fazia nascer uma pequena alegria dentro de mim, e tenho certeza que fez outro quem leu também. Li o belo texto e a vontade que tive foi de reler várias outras vezes... Por um breve momento me sufoquei com a soberania de suas palavras. Quando li seu texto me sinto impulsionado a continuar, a continuar, a continuar, enfim... A deleitar-me por inteiro em suas palavras. O carinho que você lança neles nos prende, nos sujeita a ele, nos faça o desejar mais! Parabéns!

Abraços, Wesley Carlos.
* http://wscarlos.blogspot.com/

Sylvio Mário Bazote disse...

Olá Sylvia.

Parabéns pelo blog! Postagens bem feitas e interessantes, com uma estética de bom gosto, onde se percebe inteligência desde o nome do blog.
Farei visitas com frequência!

Usei a imagem desta postagem no PowerPoint que fiz na minha postagem “Nas trilhas dos trilhos”, citando seu blog como fonte.
No meu blog HistóriaS ( http://historiasylvio.blogspot.com.br ) pretendo compartilhar algumas coisas que considero interessantes sobre Minas Gerais, História, Psicologia, Filosofia, trens e artes.
Faça uma visita e, se gostar do conteúdo, siga as novas postagens.

Abraço.
Sylvio.