Foto do blog: Mario Lamoglia

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Ousadia

Esfregam-se em meu olhar
todos os dias
infinitos olhos.
No fundo de todos eles
apenas um par
- e seu castanho-amendoado,
profundo mar -
que me olha
me estreita
molha
e espreita
que quase me cega
com seus tantos seres,
reféns-aprisionados
em duas íris só.

Dentro de mim,
dois olhos-chocolate.
Em você,
a bonita ousadia
de ser multidões
aqui.

(Tudo o que eu queria agora era poder sentir o cheiro do teu silêncio com a ponta dos dedos)


Sylvia Araujo

17 comentários:

Mai disse...

Sylvia,
Olhos nos olhos é um poema, ou um mar com sabor de chocolate.
A ousadia é a mais bela das janelas do querer.

abraços

Patrícia disse...

Poema delicioso de ler!
bjssssss

M.F. disse...

Lindo! Como acontece com os bons textos em mim: penso montes de coisas enquanto leio mas depois não sei expressar nenhuma delas. Lindo!
Beijo, moça!

Moni. disse...

Somos vitrine, ora tão atrativa, desejada, especulada... há quem volte pra ver de novo...

Que façam-nos despir, pois...
Há poesia além da vítrea distância!

Lindo, querida...
Sempre uma delícia te ler!

Beijos,

Moni

Í.ta** disse...

lembrei do lenine cantando "dois olhos negros". maravilha.

beijos!

RICARDO disse...

Sua poesia ultrapassa as entranhas e as retinas...mesmo assim meus olhos não resistem em te ler e te aplaudir...
Beijo
Ricardo

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

Gostei do seu olhar e da multiplicidade dos seus sentidos.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 30/11/2010

sidnei olivio disse...

Maravilha. O verso remate, fechado em parentesis, é mais um poema. beijo.

Ivan Bueno disse...

Sulvia,
Que delícia de poema, que ritmo, que fluência. Estava com saudades daqui! Muito lindo.
Beeeeeeeijo,

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Lua Nova disse...

Essa tua capacidade de dizer as coisas de forma tão comovente e misteriosa, me fascina.
Lindíssimo.
Beijokas.

Vitor Menezes disse...

Muito lindo o poema, de uma beleza singular vc escreve muito bem mienina

Mara faturi disse...

Dentro de mim, o encantamento de te ler...como quem entra mar afora e dentro da íris só a lua sabe da magia de tua poesia;AMEI!!!!!!!!!!!

Natália Nunes disse...

bonito.

Cynthia Lopes disse...

ah, as multidões escondidas
nos olhares! Delícia de poema,
bjs

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é uma jornal bimestral (Machado-MG/Brasil) sem fins lucrativos distribuído gratuitamente em várias instituições culturais, entre elas: Casa das Rosas (SP/SP), Inst. Moreira Salles (Poços de Caldas-MG) e Cia Bella de Artes (Poços de Caldas-MG). De acordo com o editor e poeta mineiro Carlos Roberto de Souza (Agamenon Troyan), “o objetivo é enfocar assuntos relacionados à cultura, e oferecer um espaço gratuito para que escritores, poetas, atores, dramaturgos, artistas plásticos, músicos, jornalistas... possam divulgar suas expressões artísticas”.

Milene Souto disse...

Sylvia adorei o título do seu blog, muito bem bolado, adorei o seu blog e esse poema tb... bjs, Milene.

http://melodiaemversos.blogspot.com

Ana Claudia disse...

Com a ponta dos dedos.