Foto do blog: Mario Lamoglia

domingo, 25 de julho de 2010

Contramaré


Envolta no ar rarefeito das minhas noites vazias, cato - uma a uma - as recordações espalhadas pelos meio-fios imundos dos sonhos que sonho. Você está sempre lá, piegas em seu romantismo exposto, em seu peito aberto, em seu derretimento de pessoa que nasceu para amar - e não se importa nem um pouco em ser contra-mão. É sublime a entrega que me faz desse teu coração sem remendos, assim, na bandeja dos dias. E eu te nego, como nego a mim mesma, fazendo cara de nojo e cuspindo com força no prato em que comi. Não te quero inteiro-rastejante - fecha teus olhos e me escuta. Eu te quero não, entende? Te quero a negação dos meus desejos, dos meus planos de menina boba à espera do príncipe encantado, das minhas aspirações de mulher feita. Te quero o que não pode ser, porque só assim me rouba o sono e me deixa latejante à espera de um porvir. Só assim me tira o ar e os pés do chão. Não nasci pra ser pato em lago plácido, mas tubarão em mar revolto à espera da caça, camuflado na vastidão azul enegrecida das profundezas. Preciso nadar com fúria - contramaré furando as ondas - até me quedar exausta e sentir a vida viva pulsando em ária por debaixo da pele. Preciso que você me escorregue por entre os dedos, pra que eu vá enlouquecida ao teu encontro e te segure firme pelo pescoço - meu homem. Te quero arisco, imperfeito, falha. Te quero navalha no pulso, sussurro inclemente, sexo. Por isso hoje, em letras borradas, esse amor intocável arde. No cinzeiro cheio de cigarros fumados, os restos de uma carta* - cinzas de um nós que nunca existiu além de aí, dentro de ti.

Sylvia Araujo


* João Guimarães Rosa - A inspiração.

28 comentários:

AC disse...

Ideias fortes, ânsias redobradas...
Uma prosa e tanto!

Beijo

Bruna Mitrano disse...

Nossa. Eu diria exatamente isso se palavras saíssem.
Muito bom.

Sil.. disse...

Me engasguei lendo isso Syl!


Guentaaaaaaaaaaaaaaa coraçãoooooooo!

Que saudade daqui, de ti minha flor.
Haja tempo, mas o carinho nunca muda.

Beijo meu!

oquemeinferniza disse...

Que nó na garganta esse texto... Principalmente pra mim, com meu romantismo sempre exposto hehehe
Adorei o texto.

Beijo
Líria

El Bailaor disse...

Uma ode ao amor-próprio do outro... E um profundo mergulho na psique de um ser, feminino, que encanta remando em sentido contrário...

Adorei!
Abraços!

Í.ta** disse...

ficou com um ritmo muito bom este teu escrito! envolvente, sabe? =D

beijo!

claudete disse...

Muito bom insidioso e potente como inspiração, gostei! Abraços.

Priscila Rôde disse...

"Preciso que você me escorregue por entre os dedos, pra que eu vá enlouquecida ao teu encontro e te segure firme pelo pescoço - meu homem."

Uaaal! Perfeitoooooo!

Ianê Mello disse...

Maravilhoso texto... me arrepiou dos pés a cabeça.

Visceral, vindo das entranhas...

Parabéns!

Dica Cardoso disse...

Uffaa!!!
Querer louco e desenfreado,me fez até querer assim,endoidado,alucinado!
Como é feliz essa possibilidade de retorno e reencontro ao teu canto cheio de encanto!
Amoooo!
Obrigada por ser,por existir!
Abraços mil no coração!

Valéria Gomes disse...

Somente tu, que com a capacidade de transformar-se em tornado, revira os pensamentos dos que a lêem!!!

Abraço de urso!!!

Palavralida disse...

Valéria disse tudo!
Você tem a capacidade de revirar mentes e pensamentos, sensações e sentimentos. Te amo, Sia!

Flá Perez (BláBlá) disse...

adorei esse texto! sobretudo "eu te quero não".
vc já leu meu "Nem Morta"?
se não, leia...rsrsrs
bjbj

Jane disse...

Li e adorei o texto! Parabéns, Sylvia. Esse destrinchar de sentimentos afia a minha faca e me prepara o tango das horas.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Faço minhas as palavras da Bruna...

abraço

Luna Sanchez disse...

Sempre Lobos X Cordeiros, né? Sempre!

Beijo, beijo, flor!

ℓυηα

Insana disse...

Estou afogada em suas palavras..

bjs
Insana

Mme. S. disse...

Texto intenso, forte, cheio de vida, moça. Em suma: belezura!

Sonhadora disse...

Minha querida
Um texto cheio de sentimento, muito profundo, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

A.S. disse...

Ah! Como é bom amar entre o desejo e a fúria!...


Beijos, querida!
AL

Jorge Pimenta disse...

apenas o mais profundo dos suspiros.
um beijo!

Nine disse...

/reverência

Explêndido o texto!
Lindo, lindo, perfeito...

Adorei o texto.
Acho incrível, ser tubarão em mar revolto, predar com a ãnsia dos carnívoros vruéis da natureza,
morder com a boca cheia de dentes...

beijO...

Moni. disse...

E eu detesto quando fico assim, abobalhada, sem saber o que dizer...

Mas fazer o quê?
Dizes tudo, mulher!

E com propriedade, do alto do salto, do trono, da nuvem:

"Te quero arisco, imperfeito, falha. Te quero navalha no pulso, sussurro inclemente, sexo."

Tão certeiro, tão pungente...

E eu aqui...abobalhada...

Lindo, lindo e lindo!

Arnoldo Pimentel disse...

Lindo e arrebatador seu texto, parabéns e feliz semana pra você, bjs

Carol Freitas disse...

Bonito de ver, de ler, de sentir...
E os melhores textos são esses: os que sentimos...senti,Sylvia!

Um beijo!

Andrea de Godoy Neto disse...

"Preciso nadar com fúria - contramaré furando as ondas - até me quedar exausta e sentir a vida viva pulsando em ária por debaixo da pele"

um arrepio aqui.
e um Ufa! Bravo!!

beijocas

Julio Zartos disse...

Sylvia,
está ficando cada vez mais difícil dizer alguma coisa...
Está lindo, forte, bombástico, envolvente, suave e agreste, ao mesmo tempo. Profundo e triste. Coisa de louco!

flaviopettinichiarte disse...

insano , na sua mais profunda concepção!! insanamente profundo e voraz. insanamente belo!!