Foto do blog: Mario Lamoglia

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Blá blá blá

Não gosto que me sinalizem que não faço sentido - posso não fazer pra você, mas aqui dentro, cada coisa tem seu cativo lugar, sim, senhor!
Não gosto que ignorem meu coração.
Não gosto que desrespeitem meus sentimentos.
- Procure ouvir mais, compreender mais, julgar menos. Dica das boas! ;o)


Blá, blá, blá quem faz é vácuo. E eu sou cheia, meu bem: de vida, de arte, de fôlego - Corro maratona de pensamento e pulo obstáculos como ninguém! (É bom acreditar. Humrum)

Blá blá blá é coisa nenhuma, é desimportância, desadereçamento. E eu, ainda bem, hoje sei que sou alguém, chéri!

Tô cansada de tanto encarcerar o verbo!
- Revolução, já!

Sylvia Araujo

3 comentários:

Renata disse...

Preciso dizer OBRIGADA!!!
Tinhamo! Beijossss

Sylvia Araujo disse...

Vamos juntas nos rebelar contra a opressão! Chega de encarceramento! Verbos, avante!!! rsrsrsrs

Sia, Sia... quem agradece sempre sou eu. Por tudo. Por qualquer coisa que faça ou seja. OBRIGADA!!!

Tinhamo tchu.

Palavra lida disse...

Vou te homenagear no palavralida com esse texto que você fez pra mim, tá?
Beijoooo