Foto do blog: Mario Lamoglia

terça-feira, 18 de maio de 2010

Camisolenta *

Ando camisolenta,
arrastando as sandálias pelos dias.

Ando neblina densa;
ando rotina dura;
ando vazio esparso
- laço desfeito,
gasto.
Ando, por aí, sem rumo,
desencontrando os passos.

(Ando camisolenta,
afastando os dias pelas sandálias)

Sylvia Araujo




* Mais uma republicação, para o blog não ficar abandonado por muito tempo - mais ainda do que já está. O computador ainda está no conserto. É provável que eu consiga publicar letras novas por aqui antes do final de semana. Ou não. Até lá, ando-andando-me-arrastando camisolentíssima. Mas passa. Deve ser a abstinência dos verbos, ou dos advérbios, vai saber...

Beijocasmuitas

27 comentários:

Ilaine disse...

Oi, Sylvia!
Sempre passo aqui e me alegro com seus escritos. E olhe, para mim, toda reedição é nova e, mesmo se não fosse... Sempre é bom reler. Lindas palavras em camisolenta. Tantas vezes me sinto assim.

Abraço
Saudades!

Zélia Guardiano disse...

Então, se é assim como você diz, somos duas camisolentas: podemos sair, pelo mundo, de mãos dadas...
Adorei!

Um abraço, querida.

PS- Temos mais afinidade: também padeço com meu pc... ai!

claudete disse...

adorei , tem dias que me sinto assim também, rs. Beios.

Lara Amaral disse...

Identifiquei-me tanto com esse poema que nem sei o que dizer.

Muito lindo!

Beijos.

Lídia Borges disse...

Bem conseguido este poema.
Gostava de o ter escrito.

L.B.

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Gostei muito e deixo um carinho para ti, beijos !!!

Lenta

Nesta noite quente
Tudo e nos somos lentos
O tempo sufoca e escorre
Faz o andar teu, câmera lenta
Mas tua silhueta fascinante
Contra luz que é dura
Nos teus braços me desfaço
E em beijos agüento
Teu gostoso compasso
Que agudo enlace
Termine em espasmos
Assim do sono me afasto

Ulisses Reis®
18/05/2010

Juan Moravagine Carneiro disse...

Talvez seja o tempo...

zuleid disse...

camisolenta...lentamente absorvendo o calor da cama e a luz do sol...que gostoso!
Beijos!

Lucão disse...

Muito xuxuzim, Sylvia!
gostei demais!
"Camisolenta"...
:)

Beatriz Carvalho disse...

definindo tudo em uma palavra?:
- Genial.

desde o layout, passa pelos escritos e chega as mensagens que eles trazem.

Fantástica.

Paz.
[arrume mais tempo mulher, sentirei falta de textos como esse, e isso é desde já]

Valéria Gomes disse...

Há dias em que até gosto de estar assim, camisolenta e arrastando os passos.
Volta logo, viu!

Beijos de saudade!!!

Tâmara disse...

Querida Sylvia...

És linda e encantadora ainda que camisoleta e arrastando as sandálias. Por aqui também o tempo têm me proporcionado camisolas e sandalias. E eu, que não sou boba nem nada, tento aproveitar. Aproveito o momento para lamber teu ego e dizer que amo tua escrita firme. Gosto quando o texto me proporciona realidade.Gosto mesmo.

Um beijo grande,

Tâmara

Jorge Pimenta disse...

feliz republicação, sylvia. como sabes, tenho seguido o teu blogue há relativamente pouco tempo, pelo que esta postagem tem o aroma de morangos silvestres a bailar, húmidos, nos lábios, naquela tarde quente de estio.
um beijinho!

Luna Sanchez disse...

Ah, eu gosto de ficar assim, "camisolenta" (adorei o termo!) aos fds e nas férias.

Gosto muito, mesmo...acho meigo. Rs

Beijo.

ℓυηα

Gisa Ferreira disse...

Parabéns pelo texto. Muito bom!

Moni. disse...

Que poema lindo!

Deixar passar os dias por entre as sandálias, que sequer ousam passos largos...

É como tomar o poder do tempo e dizer: não, agora não há pressa.

Adorei o estado camisolento, Sylvia!

Beijos...

Em@ disse...

não conhecia, Syl! obrigado por o ter repostado.
beijo

Macaires disse...

Belos versos, ainda que camisolenta! haha!

Um beijo!

Marina Cavalcante Lacerda disse...

Me sinto assim muitas vezes, umas gosto, outras não, mas como tudo na vida, sempre passa :D E vai passar, viu? :D beijos, flor!

Paulo Rogério disse...

Tão lindo, tão condensado!
Beijo!

Fouad Talal disse...

saudade...

Dayane Pereira disse...

Eu sei como é isso, tb estou sme internet e meu blog esta abandonado. Tadinho

Jéssyca Carvalho disse...

Você, sempre tão criativa!
Liga não, a camisolentice vai passar já já e, breve, o PC voltará e voltarão com ele, tuas belas palavras, que comunicam com tantos coração...

Beijo!

jjpapel disse...

Sylvia
Encontrei teu blog por acaso e gostei bastante das tuas postagens...há muito originalidade no que escreves. Parabéns pela criatividade e inteligência dos posts...que consigas o conserto do computador o mais rápido possível enquanto arrastas as tuas sandálias pelos dias.
Abraço!

Priscila Rôde disse...

Minha querida, quanto tempo que não vinha aqui.. saudades! Amei o post, me idendifiquei tanto..tanto.. Ando tão assim..camisolenta! Amei!

Beijo enorme.

Isis disse...

Andei meio camisolenta essa semana também!

Sei como é a sensação....


beijos

ErikaH Azzevedo disse...

Tanto tempo que não me sinto assim...ainda bem.

Aqui tudo intenso, correndo no tempo, a 200 por hora.

Um beijo

Erikah