Foto do blog: Mario Lamoglia

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Súbito azul

E sobre a lucidez perene dos galhos, por entre as folhas verdes-modorrentas,  eu vi se esparramar exangue o  azul do dia - como se não soubesse que o seu fardo (por mais que pareça injusto, soturno e pesado) é ser vivido farto-inteiro, sem nunca, jamais, ter sido esperado.

Viver é feito de repentes.
Sylvia Araujo

4 comentários:

Luís Coelho disse...

Pensar bonito para viver melhor.

Andrea de Godoy Neto disse...

que lindeza!!

de repentes em repentes a vida se faz bonita :)

beijocas muitas

O Divã Dellas disse...

E felicidade são retalhos... Pedaços... A vida finda sendo um grande e complexo mosaico.
Beijos.
Cinthy a- O Divã Dellas
hhtp://odivaadellas.blogspot.com

Jéssyca Carvalho disse...

E de repentes ter a chance de encontrar palavras doces como essas, que dão algum sentido ao caminhar!

Gosto muito desse seu espaço ;)